sexta-feira, 18 de agosto de 2017

* "Por que respeitar os meus pais?



“Filho, 
faça o que o seu pai diz 
e nunca esqueça o que sua mãe ensinou.”
Provérbios 6:20.

          No serviço militar, os novos recrutas são ensinados que, acima de qualquer coisa, eles devem respeitar os seus comandantes. Eles podem discordar de suas decisões ou de seus estilos de vida, mas é exigido deles que respeitem as posições de liderança dos comandantes. De maneira parecida, Deus exige que você respeite os seus pais. Ele os escolheu para liderar a sua família e instruir você. Por meio dos pais, Deus sustenta, protege e orienta a vida de seus filhos. Em sua sabedoria, Deus fez uma decisão perfeita. Mesmo quando você discorda de seus pais, você é aconselhado a respeitá-los porque eles são sua mãe e seu pai. Respeito significa que você aceita a instrução deles – deixa essa instrução guiar e proteger você. Deus influencia diretamente sua vida através da liderança de seus pais. Este é o jeito pelo qual Ele colocou as coisas em ordem. Esse é o modelo que funciona. Você é beneficiado pelos pais, e Deus é glorificado pelo amor que você dedica a eles.

Você sabia que sua obediência aos pais reflete a sua espiritualidade e amor ao Senhor?

"Vós, 
filhos, 
sede obedientes a vossos pais no Senhor, 
porque isto é justo.
Honra a teu pai e a tua mãe,
 que é o primeiro mandamento com promessa; 
Para que te vá bem, 
e vivas muito tempo sobre a terra."
Efésios 6:1-3

          Veja algumas lições extraídas de Efésios 6:1-3:

 O ADOLESCENTE E A ESPIRITUALIDADE NA FAMÍLIA
Efésios 6: 1-4; Colossenses 3: 18-21 
O SEU RELACIONAMENTO FAMILIAR REVELA A CONDIÇÃO DA SUA ESPIRITUALIDADE
 1 – Obedecer aos pais é um ato de fé
·         Para obedecer não precisa concordar com a ordem dos pais (“obedecer em tudo”)
·         Para obedecer não precisa achar justa a ordem dos pais (“obedecei”)
·         Para obedecer é preciso apenas confiar no Senhor da Palavra (“no Senhor”)
·         Obedecer é grato diante do Senhor
 2 – Honrar os pais é um ato de fé
·         Honrar os pais é obedecê-los não apenas  na presença deles, mas principalmente na ausência deles.
·         Honrar os pais é justo diante de Deus
·         Honrar os pais resulta em bênçãos (“para que te vá bem e tenhas longa vida”)
3 – Reflexões
·         Coerência a vida na Igreja com a vida familiar
·         Os homens veem mais o que somos na Igreja e o Senhor Deus observa o que somos na família
·         Você só conseguirá construir uma família melhor se souber lidar com a sua atual.
TEXTOS EXTRAS:
 Provérbios 1: 8; 4: 1; 10:1; 13: 1; Êxodo 20:12
FILHOS, É ASSIM:
“Filhos,
 obedeçam a seus pais no Senhor, 
pois isso é justo. 
Honra teu pai e tua mãe... 
Para que tudo te corra bem...“   
Efésios 6: 1-3
1 – “filhos”IDENTIDADE
Seja filho biológico, do coração, enteado, enteada...
2 – “obedecei” OBJETIVIDADE (É um mandamento)
O abcd de filho é OBDC! (obedecer).
3 – “seus pais”FINALIDADE
Não é obedecer aos amigos, aos artistas, às falas da mídia. Deus usa os pais!
4 – “no Senhor” ESPIRITUALIDADE
Obedecer aos pais é uma questão de FÉ, mesmo que não concorde com a ordem.
5 – “é justo”CONFIABILIDADE
A ordem nem sempre é justa mas o ato de obedecer é justo.
6 – “honra teu pai e mãe” FIDELIDADE
Honrar é obedecer aos pais na ausência deles.
7 – “tudo te corra bem”PROSPERIDADE
Deus abençoe filhos obedientes aos pais. (Promessa)

          No lar, o filho deve estar, de bom grado, debaixo da autoridade de seus pais em submissão obediente a eles como agentes do SENHOR colocados sobre ele, e obedecer aos seus pais como se estivesse obedecendo ao próprio SENHOR. A razão é, simplesmente, que essa foi o modo planejado e exigido (“justo”) por Deus. (Colossenses 3:20; Oseias 14:9).
"Vós, 
filhos, 
obedecei em tudo a vossos pais, 
porque isto é agradável ao Senhor."
Colossenses 3:20

"Quem é sábio, 
para que entenda estas coisas? 
Quem é prudente, 
para que as saiba? 
Porque os caminhos do Senhor são retos, 
e os justos andarão neles, 
mas os transgressores neles cairão."
 Oseias 14:9
Fontes:
O ADOLESCENTE E A ESPIRITUALIDADE NA FAMÍLIA  - em www.pavi.psc.br. Texto original aqui
 “FILHOS, É ASSIM...”  - em www.pavi.psc.br. Texto original aqui
Por que respeitar os meus pais? – Bíblia Sagrada na Linguagem de Hoje, edição para os jovens. SBB, 2002.
de http://ministerio-c-adolescentes.blogspot.com.br

* “Qual é a chave?”


          Objetivo: Os Provérbios são ótimos conselhos para os adolescentes, neles encontram-se diretrizes para escolhas melhores e corretas, principalmente porque o centro das decisões é motivada pelo temor ao Senhor. Procure várias maneiras de estudar o livro de Provérbios com os adolescentes, não apenas uma única vez, mas revise sempre. Esta dinâmica foi desenvolvida para auxiliar na memorização de alguns versículos desse precioso livro.

       Como utilizar esta dinâmica: Você pode utilizar esta dinâmica como bem desejar, vai depender da metodologia que escolher para estudar o Livro de Provérbios ou apenas como estratégia de memorização de versículos selecionados. Imprima os encartes com os cadeados e chaves, cole-os numa folha de papel cartão, depois recorte-os. Ponha os cadeados em uma caixa e faça um molho de chaves, entregue uma caixa e um molho de chaves para cada grupo que vai participar da atividade. Divida os adolescentes em grupos e estabeleça um tempo para que amarrem a chave (referência) correspondente ao cadeado (versículo), o grupo que concluir mais rápido e corretamente leva o prêmio. Procure sempre depois discutir juntos com eles sobre os versículos e as lições aprendidas através deles.

          ENCARTES: 
         Para imprimi-los, clique em cada uma das imagens, pressione o lado direito do mouse e clique na opção imprimir.

1) CADEADOS

Folha 1


Folha 2


Folha 3


2) CHAVES

Folha 1


Folha 2


de http://ministerio-c-adolescentes.blogspot.com.br



* "Palavra-chave Bíblica!"



          Um ótimo recurso para memorização de versículos e para estudar a Bíblia é através de palavras-chave, um método bem simples. Escolha uma palavra-chave como, por exemplo: santidade, obediência, amor, perdão, pecado etc. E pesquise na Bíblia versículos relacionados. Para facilitar, você pode utilizar uma concordância e um dicionário bíblicos. Sempre tenha o cuidado de ver o contexto do versículo e o sentido em que a palavra-chave está sendo empregada. Tenha fichas ou um caderno para anotar os versículos encontrados e memorizar aqueles que você escolher. Ao final de cada pesquisa você terá um rol de versículos temáticos e poderá desenvolver ótimos estudos, fazer seus esboços etc.
          Você pode escolher uma palavra-chave por semana para você e/ou seu grupo estudar e memorizar versículos!

de http://ministerio-c-adolescentes.blogspot.com.br


* "Amor não dividido..."


          "Amor" em I João 2.15 refere - se a afeto e devoção. É Deus e não o mundo que deve ter o primeiro lugar na vida do cristão. O mundo aqui não diz respeito ao que é físico e material, mas ao sistema espiritual invisível do mal, dominado pelo maligno e tudo o que ele oferece em oposição a Deus, à sua Palavra e ao seu povo. (Mateus 10.37-39; Filipenses 3.20; I João 5.19; João 12.31; 1 Coríntios 1.21; 2 Coríntios 4.4; Tiago 4.4; II Pedro 1.4). Não há meio termo quanto a amar a Deus ou ao mundo. Apenas um deles pode ser verdadeiramente amado e, logicamente, o outro aborrecido.

de http://ministerio-c-adolescentes.blogspot.com.br


* "Se no meu coração guardo a tua Palavra..."



          Se no meu coração guardo a tua Palavra: como meus pés caminham para longe de ti?  como meus lábios difamam o próximo?  Como meus olhos buscam a escuridão?

          Se no meu coração guardo a tua Palavra: como ele escolhe o desejo que te ofende? e me rebelo tão prepotente, enganando - me dizendo que o amo, mas sem abrir mão de mim?
 
          Se no meu coração guardo a tua Palavra: como é tão fácil esquecer - me de teus favores e me vangloriar na minha vaidade achando que tudo deriva de mim?

          Se no meu coração guardo a tua Palavra: por que duvido de Ti? e perco tão fácil a confiança a ponto de procurar meu próprio modo de agir?

          Se no meu coração guardo a tua Palavra: como negligencio a sua leitura e prática? como sou indiferente à tua casa e não tenho compromisso com teu Reino?

          Se no meu coração guardo a tua Palavra: como prevalece unicamente o meu Eu? E sou regido pelos meus próprios pensamentos e vontades?

          Deve ser porque conhecendo a ti como Deus, mas não o reconheci como meu Deus e SENHOR, e não o glorifiquei como Deus, nem lhe dei graças, antes em meus discursos me desvaneci, e o meu coração insensato se obscureceu, envolvido em minha incredulidade!

          Bem sei que indesculpável sou. Quem me livrará do poder da Morte, como escaparei negligenciando tão grande salvação? Miserável que sou! Converte - me, Senhor, e serei convertido, e renova meus dias como dantes, dá-me um coração puro e um espírito reto. Concede-me a alegria da tua salvação e sustém-me com um espírito voluntário. Para que a partir de agora eu leve a tua mensagem aos pecadores e eles também se convertam a Ti, principalmente aqueles com quem na vereda eu andava, no seu caminho eu me detinha e em suas rodas eu me assentava, juntamente com eles, mesmo em silêncio, em desobediência eu escarnecia (Lamentações 5.21; Romanos 1.21; 7.24; Hebreus 2.3; Salmo 51; Salmo 1).

          ● Você verdadeiramente guarda a Palavra de Deus em seu coração?  Mesmo?! Se, honestamente, não, volte - se rapidamente para Deus, arrependa - se de verdade e converta-se ao Senhor que é rico em misericórdia e perdão. Ele é poderoso e amoroso para libertar,  restaurar e salvar (1 João 1.9; Salmo 86.5; Efésios 2.4; Isaías 55.6).   Busque agora ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto. Apressa-te pela tua alma!

de http://ministerio-c-adolescentes.blogspot.com.br


* “Quem disse que 'as regras de Deus' tiram a liberdade e impedem a felicidade”?!


          Aquele que conhece a Deus deleita-se nos seus estatutos porque neles encontra a verdadeira liberdade e segurança (Salmo 119.45; 37.31). Todo pai estabelece "regras" para seus filhos, essas ordenanças visam protegê-lo e com seus conselhos de sabedoria dá-lhe entendimento para um viver sábio em retidão. Com Deus Pai não é diverso. Segundo Hebreus 12.8, "filhos ilegítimos" não têm disciplina e norte, porque não têm quem se importe, estão a mercê da sorte e lançados ao redil de seus pensamentos. Mas aqueles que servem a Deus são regidos por sua Palavra e guiados pelo seu Espírito (Romanos 8.14; João 14.24). Eles se dispõem a seguir os decretos do SENHOR até o fim de seus dias (Salmo 119.112). Quem não conhece a Deus (conforme a Bíblia Sagrada) e desconhece sua Palavra (porque lhe é loucura, 1 Coríntios 2.14) confunde-se achando que ela é aprisionadora e inibe o jovem, castrando a sua liberdade. É exatamente o oposto, a verdadeira liberdade não consiste em fazer o que se deseja, mas na capacidade de obedecer a Deus, exatamente: quem vive pecando é escravo do pecado (Romanos 6.18), logo como escravo não pode por si só obedecer a Deus, já quem é liberto do pecado não é mais dominado por ele, assim pode obedecer a Deus de coração à forma de ensino que lhes foi transmitida (Romanos 6.17). "As regras de Deus" protegem o jovem e não o impedem de viver alegremente a sua juventude (Eclesiastes 11.9), a diferença é que ele teme a Deus e isto é o princípio da mais pura sabedoria (Provérbios 9.10; 15.33), já os insensatos a desprezam (Provérbios 1.7) e recusam o temor do Senhor (Provérbios 1.29), seus caminhos lhes parecem ser perfeitos, mas seu fim é a morte (Provérbios 16.25; 14.12). A Palavra de Deus é lâmpada que ilumina os passos e luz que clareia o caminho (Salmo 119.105) logo, aquele que se deixa conduzir por ela não viverá em tropeços e ao guardá-la no coração, não viverá na prática contínua do pecado (Salmo 119.11), exatamente porque é nascido de Deus (1 João 3.9). Por fim, nisto consiste o amor a Deus: obedecer aos seus mandamentos. E os seus mandamentos não são pesados. (1 João 5:3).

Jesus disse, 
"Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, 
e eu lhes darei descanso. 
Tomem sobre vocês o meu jugo 
e aprendam de mim,
 pois sou manso e humilde de coração,
 e vocês encontrarão descanso para as suas almas. 
Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve". 
(Mateus 11:28-30).

          Conheça a verdade, e a verdade te libertará. (João 8:32). 

Disse-lhe Tomé: 
"Senhor,
 não sabemos para onde vais;
 como então podemos saber o caminho?"
 Respondeu Jesus: 
"Eu sou o caminho,
 a verdade e a vida.
 Ninguém vem ao Pai,
 a não ser por mim. 
(João 14:5,6).

Janaína Costa
ministerio.c.adolescentes@gmail.com


* "Atos dos Apóstolos"


          Segue uma opção de um programa para você trabalhar o livro nas reuniões de estudos com eles. 

          PROGRAMA:

          ● 1a reunião : Apresentação do livro (livro, autor, data, destinatário, propósitos, panorama histórico, conteúdo, características e peculiaridades).

          ● 2a reunião: Quem é o Espírito Santo? (cap. 1).

          ● 3a reunião: O período das missões locais - história da Igreja ( caps. 1 ao 12). 


          ● 4a reunião : O período das missões estrangeiras - as viagens de Paulo ( caps. 13 ao 21)


          ● 5a reunião: Paulo em Jerusalém e Cesaréia (caps. 21 ao 26)


          ● 6a reunião : A viagem de Paulo como prisioneiro à Roma ( caps. 27 e 28).

          NOTAS:
          - Faça um calendário de leitura para os adolescentes acompanharem;
          - escolha uma metodologia e recurso para cada reunião conforme os objetivos traçados;
          - nas viagem de Paulo use mapas (você pode dividir três grupos e para cada um deles apresentar uma viagem de Paulo);
          - no encerramento você pode passar um filme sobre Atos, Paulo ou sobre os mártires e fazer uma discussão com eles recapitulando e/ou realizar um "vestibular bíblico" do livro;

          - elabore uma estratégia de evangelismo para que os adolescentes utilizem o livro de Atos para evangelizar nas ruas, nas casas dos adolescentes etc. Testemunhando sobre suas conversões e pregando o Evangelho de Cristo. 


        Os adolescentes podem apresentar as pistas sobre o seus personagens escolhidos para a turma descobrir, eles podem utilizar quaisquer métodos para apresentarem as pistas: mímicas, desenhos, palavras-chaves, "salada mista de palavras", versos, frases etc. 
          Você pode usar esta atividade com eles ao longo das reuniões de estudos semanais ou no encerramento do livro.


          Esta atividade pode ser realizada para uma gincana ou concurso bíblico dos estudos do livro de Atos dos Apóstolos, ou para qualquer outra atividade com seu grupo de estudo bíblico.
          Obs.: Basta você clicar na imagem abaixo e imprimi-la no tamanho A4



         Durante os estudos do livro de Atos dos Apóstolos, você pode desenvolver algumas séries e realizar "vestibulares bíblicos" com os adolescentes. Estes vestibulares são ótimos para recapitular os estudos e também para serem utilizados como reforçador das leituras, assim como recurso para desenvolver os estudos do livro. Neste aqui temos alguns personagens que você poderá trabalhar em grupos, eles tanto podem responder oralmente quanto anotar em um gabarito para conferirem no final. Atente para destacar e discutir sobre alguns personagens, devido seus exemplos e fatos que podem servir de lição para edificação dos adolescentes. 
Vede abaixo alguns personagens para você montar seu "vestibular bíblico" sobre os personagens:























* "Jó"

Resultado de imagem para Jó

Pouco importa o teu rosto, 
O que ressaltam são tuas dores, 
Quantos julgamentos postos,
Para explicar teus dissabores.

Tua luta teve início, 
Onde humanos não podem ver,
No entanto eles querem, 
Prontamente descrever.

Cada um tem argumentos, 
Será, por que e para quê, 
Não sabendo que provado, 
Por Deus tu havias de ser.

Por que nasci? Perguntas,
Para que viver assim? Indagas,
Mal sabias que o sofrer, 
Mudaria tua jornada.

Íntegro e temente,
Deus a ti se mostrou,
Pois embora padecendo,
Jamais de Deus blasfemou.

Reconheceu que muito falava,
Daquilo que não conhecia,
Pois antes de Deus só sabia,
Apenas do que sobre ele se dizia.

Agora é diferente,
Seus planos certos são, 
Pois Deus jamais tem frustrado,
Do que planeja então.

Sua intimidade com Deus,
Era bem mais preciosa,
Que todo o restituído,
Mais que uma simples prosa.

Agora seus olhos o veem,
Pois, Deus amigo lhe é íntimo,
Intimidade tão plena,
Que antes saber só de ouvido.

Orando por seus amigos,
Perdoou ao tudo vivido,
Vencendo não apenas a si mesmo,
Mas principalmente ao vil inimigo.

Deus me deu,
(Disse ele)
Deus me tomou,
Vim do pó, 
E ao pó vou,
Para sempre seja,
Louvado o nome do SENHOR!

Janaina Costa
de  http://ministerio-c-adolescentes.blogspot.com.br