segunda-feira, 27 de junho de 2016

* "PROCURA-SE UM PAI"



Versão para impressão
PROCURA-SE UM PAI

A criançada está procurando um pai...
Peça em 1 ato.
Personagens: Narrador, 2 crianças, vendedor, 6 pais
Narrador: Atenção, Senhoras e Senhores. O que vocês vão assistir agora é uma ficção. Qualquer semelhança terá sido mera coincidência!

Entram as crianças, conversando preocupadamente.
CRIANÇA 01: Calma! Nós vamos encontrar. Vamos ver... Onde a gente pode começar a procurar? Ah! Tive um a ideia. Vamos até o shopping.
CRIANÇA 02: É mesmo dizem que lá vendem de tudo. Pode ser que venda pai também!
As crianças saem de cena. Quando o narrador começar a falar elas entram novamente em cena.
NARRADOR: As crianças correm para o shopping. Andam de um lado para o outro, olhando em todas as lojas, mas não encontram nada. Quando estão quase desistindo, uma das crianças vê uma placa grande e bonita. Que surpresa para eles! A placa dizia... "Temos todos os tipos de pais".
As duas crianças se aproximam para ler a placa, quando chega o vendedor.
Vendedor Pois não? Posso ajudar vocês?
CRIANÇA 01: Acho que sim.
VENDEDOR: O que vocês estão procurando?
CRIANÇA 02: Nós estamos querendo um pai.
CRIANÇA 01: E o cartaz diz que aqui tem todo tipo de pai.
CRIANÇA 02: É isso mesmo, "a gente" quer um pai para cuidar de nós! Você tem algum aí?
VENDEDOR: Um, não. Vários. Vocês vieram ao lugar certo. Aqui nós temos todos tipos de pais. Eu vou chamar um por um, aí vocês escolhem!
Entra o Pai Esportista - vestido com roupa de ginástica, saltitando e fazendo polichinelos.
VENDEDOR: Fiquem a vontade.....
As crianças espantadas se aproximam para conversar
CRIANÇA 01: O senhor quer ser o nosso pai?
Pai esportista (Toma as mãos das crianças e move para cima e para baixo com ritmo e começa a fazer ginástica).: Venham pra cá e façam como eu. Vocês estão fora de forma.
CRIANÇA 01: O senhor ainda não respondeu quer ser o nosso pai?
PAI ESPORTISTA: Claro! Vocês estão mesmo precisando de ginástica. Vocês treinarão duro para ter um corpo de atleta como o meu e comerão somente o necessário. Nada de comer doces, salgadinhos, refrigerantes...
CRIANÇA 02: Mas fora tudo isso aí que o senhor falou, o que mais o senhor pode nos dar?
PAI ESPORTISTA: Bem deixe-me pensar... Mais nada! Vocês serão atletas... querem mais?
Pai sai saltitando
CRIANÇA 01: Ih, esse pai esportista não daria certo nunca! Imagina só até sermos atletas estaríamos um palito!
CRIANÇA 02: O jeito é continuar procurando... Não podemos desanimar!
Entra o pai desleixado, mal vestido, barba por fazer, andar desligado, olhando pros lados.
CRIANÇA 02: O senhor quer ser nosso pai?
Pai desleixado: Vou pensar... Pode ser! Vai ser manero; mais já vou falar logo vocês podem comer besteiras, não precisam escovar os dentes, não precisam ir pra escola e muito menos para a igreja.
CRIANÇA 01: Esse aí tem um parafuso a menos.
CRIANÇA 02: É... Está realmente difícil!
O pai desleixado fica num canto.
Entra Papai Noel, carregando uma sacola pesada, rindo "ho,ho, hó" e badalando um sino.
CRIANÇA 01: Este aqui parece ser legal!
CRIANÇA 02: E o senhor quer ser o nosso pai?
PAI NOEL: Quero sim, nós vamos nos divertir muito. Tenho sempre muitos presentes para vocês, mas eu só apareço no fim do ano e vocês terão que ficar sozinhos.
As crianças balançam a cabeça e fazem cara de desânimo. Papai Noel pega o pai desleixado pelo braço e os dois saem de cena.
Entra o Pai espião, roupa preta, olhando por cima do ombro para ver se não está sendo seguido
CRIANÇA 01: Você quer ser o nosso pai?
CRIANÇA 02: Só se o senhor quiser! (olhando em volta para ver o que o pai está procurando).
PAI ESPIÃO: Vocês que sabem... Minha vida é uma grande aventura, vocês não terão um dia como o outro, terão que estar sempre fugindo sem descanso. Vocês escolhem.
CRIANÇA 01: Acho melhor não... Mas muito obrigado!
Sai o pai espião, e entra o pai desconfiado - braços cruzados e não olha ninguém no olho.
CRIANÇA 02: E o senhor quer ser o nosso pai?
PAI DESCONFIADO: Sei não, vocês estão me parecendo encrenca! Acho melhor vocês procurarem outro pai. (e sai de cena)
As crianças sentam no chão de cabeça baixa, desanimadas
CRIANÇA 01: Nós não vamos encontrar...
Entra o vendedor
VENDEDOR: O que foi com vocês? Estão tristes?
CRIANÇA 02: É, você acha que está fácil? Mas, não está não!
VENDEDOR: Ainda não acabou; só tenho mais um. Quem sabe?
O vendedor vai chamar o último pai e as crianças olham ficam olhando.
Entra o pai cristão, roupas normais, com sorriso franco, se abaixa para falar com as crianças e as olha no olho.
CRIANÇA 01: Será? E o senhor, quer ser o nosso pai?
PAI CRISTÃO: Claro que sim! Sempre cabe mais um no coração de um pai cristão. O que eu aprendi de Deus, ensinarei a vocês: que a salvação está em Cristo Jesus e a comunhão com os irmãos! Teremos momentos difíceis e também momentos bons; mas, seremos felizes.
(O pai dá as mãos às crianças e se coloca em postura de oração)
PAI CRISTÃO: Direi como o rei Salomão:"Dize à sabedoria: tu és a minha irmã e à prudência chama tua parenta". Rogo a Deus que me faça sábio e prudente para poder dar sólida educação cristã a meus filhos. Amém.
(De mãos dadas saem as crianças - sorrindo satisfeitas - com o pai)

Autores: 

domingo, 26 de junho de 2016

* Formando palavras

Participantes:grupo de crianças,de jovens ou adultos
Material: letras grandes em papel tamanho carta ou ofício e alfinetes,um para cada pessoa.(As letras serão somente essas:A,C,G,H,I.O,M,N,S – você pode facilitar colocando outras letras de sua preferencia)Cada uma delas será repetida tantas vezes quantas forem as equipes que se formarem,ou seja,cada equipe terá todas essas letras).
Desenvolvimento:
1. O animador divide o grupo em equipes de nove participantes.Cada qual recebe uma letra que deve ser afixada sobre o peito.A um sinal do animador,as equipes formam uma roda que gira,enquanto o animador entoa uma canção.Repentinamente,o animador grita uma palavra que cada equipe deve formar com suas letras(Teste você primeiro antes da dinâmica)Ganha pontos quem formar a palavra primeiro.
Exemplos de palavras: amigos,nicho,mágicos,signo,mico,canos,caminhos,sigam,mosca,saco,sonha,macio…
2. Avaliação

* Marca-Páginas













* Fantoches de Crianças




* Atividades Bíblicas









* Cartela para Stop Bíblico




* "Aviso do Fabricante"

          Noticia URGENTE

          O fabricante de todos os seres humanos, está convocando as peças fabricadas, independente da marca ou ano, devido a um grave defeito no componente principal e central do coração, ocorrido nas unidades originais chamadas Adão e Eva, resultando na reprodução dos mesmos em todas as unidades subsequentes. Este defeito foi tecnicamente denominado, PECADO (Peça Enfraquecida Com Anomalias Detectadas no Original), cujo sintoma principal é a perda de julgamento moral.
          Principais sintomas:
          a.. Egoísmo
          b.. Orgulho
          c.. Vaidade 

          d.. Conduta desenfreada 
          e.. Idolatria 
          f.. Festanças
          g.. Inimizades 
          h.. Rixa 
          i.. Ciúme
          j.. Fornicação 

          l.. Acessos de ira 
         M.. Contendas 
         N.. Divisões 
         O.. Seitas n.. Inveja 
         Q.. Bebedeira 

          O fabricante, que não é responsável ou culpado por este defeito, fornece reparo e serviço gratuito, para corrigir o problema PECADOO contato com o fabricante é realizado através da ORAÇÃOQuando estiver conectado, delete o executável PECADO utilizando a ferramenta ARREPENDIMENTO e colocando JESUS no coração. Depois, carregue NOVA PERSONALIDADE.Não importa o tamanho do defeito PECADO.
NOVA PERSONALIDADE o substituirá por: 
          a.. Amor
          b.. Caridade
          c.. Paz 

          d.. Alegria 
          e.. Benevolência
          f.. Fraternidade 

          g.. Bondade 
          h.. Fé 
          i.. Brandura
          j.. Autodomínio 

          Por favor, veja no manual de instruções, o EVANGELHO DE JESUS, para maiores detalhes.IMPORTANTE: Continuar a operar a unidade humana sem correção, anula a garantia do fabricante, expondo o proprietário a perigos e problemas numerosos para uma listagem; e a unidade humana será permanentemente recolhida do mercado.

           Vale a pena reparar…

de escolinhadotiodini.blogspost.com

* "Pai Construtores de Caráter"


“Instrui a criança no caminho em que deve andar,
 e até quando envelhecer não se desviará dele.” 
 Provérbios 22.6
          Você sabia que a criança também passa por crise? E que à medida que ela se desenvolve suas crises vão ficando cada vez mais difíceis e vão determinando seu caráter? Para a criança recém-nascida a família já é seu porto seguro ou não, porque é no meio familiar que ela irá sentir-se amada ou rejeitada.
     1- Crises na infância. Existem?
          Vamos pensar nesses bebês e refletir sobre suas crises na infância.
Ismael – Gênesis 16.15-16;
Isaque – Gênesis 21.2-3;
Moisés – Êxodo 2.2-3;
Samuel – 1Samuel 1.20-22;
Jefté – Juízes 11.1-3.
          A construção do caráter acontece desde o momento da concepção, quando os pais começam a passar seus valores conversando com a criança ainda no ventre. Os pais, felizes por saber que ali no ventre tem um ser em formação, conversam, juntos, com o bebê, acariciam a barriga como se estivessem tocando o feto, beijam o ventre como se estivessem beijando o filho em formação e outros até colocam música para que o pequeno ser possa ouvir e sentir-se amado. Essas atitudes já fazem parte da construção do caráter dessa criança que está para chegar ao mundo. No filme Adorável Professor vemos uma cena linda. O pai, professor de música, demonstra seu amor e carinho pelo filho que irá nascer colocando música na barriga da mamãe. No filme Desafiando Gigantes, a mamãe já ama seu filho mesmo antes de concebê-lo. Daí podemos observar que esta criança será recebida com muito amor, carinho e afeto, ocupando seu lugar na família como presente de Deus para complementar a felicidade do casal.
          De acordo com Erick Erickson, a criança enfrenta algumas crises desde que ocupa seu lugar no mundo. Nos primeiros momentos de vida ela percebe se é amada ou rejeitada, sentimentos que são percebidos conforme a qualidade do relacionamento que os pais têm com ela. Quando pensamos ou falamos de criança, sempre levamos em consideração a criança como um todo, e não paramos para analisar a criança em seu processo de desenvolvimento, por este motivo nos deparamos com tantos adultos com dificuldade de relacionamento em diversas áreas da vida.
         A criança em seus primeiros meses de vida identifica a mãe pelo cheiro, pela voz, pelo toque (Winnicot). Às vezes, o bebê está chorando no colo de alguém, quando a mamãe o pega em seu colo, imediatamente, ele para de chorar. A criança em seus primeiros dias de vida precisa confiar em seus pais. Será isso possível? Sim! Quando suas necessidades são satisfeitas, quando ela está alimentada, limpinha e sequinha, ela agradece ficando quietinha e tranquila. Ela se sente segura. Se estes cuidados não forem observados, essa criança crescerá insegura, sem confiar em ninguém.
          A construção do caráter é um processo iniciado ainda no ventre e acompanha o indivíduo por toda sua vida. Todo distúrbio de comportamento tem seu início na infância. Por essa razão, é muito importante que os pais procurem conhecer mais profundamente a criança e acompanhar seu desenvolvimento em todas as fases, pois cada fase vivida vem com uma crise diferente. Entendendo a criança como ela é, a melhor coisa a fazer é seguir os conselhos do sábio Salomão que diz: “Instrui a criança no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele” (Pv 22.6).
          Durante as fases de desenvolvimento, a criança passa pela autoaceitação do “eu” como identidade. Ela desenvolve sua autonomia, que é bem trabalhada na escola, nas primeiras séries da Educação Infantil. Nessa fase, os pais precisam estar atentos para não prejudicarem a autoestima da criança, tratando-a com respeito e oferecendo apoio, elogiando os mínimos progressos para que ela não venha a se sentir inferiorizada e incapaz de superar seus fracassos. Alguns pais, quando o filho mostra o boletim, feliz da vida por não ter ficado abaixo da média, dizem em tom grosseiro: “Deveria ter tirado 10”. Tiram todo o estímulo da criança em ter procurado fazer o melhor. O pai e a mãe, quando os filhos conseguirem uma vitória, por menor que seja, devem incentivá-los de tal maneira que eles possam continuar na busca de feitos maiores. É não dizer: “Está errado!” Mas, sim: “Você pode fazer melhor”. Às vezes, até quando a criança cai e procura com o olhar a ajuda dos pais, e ouve: “Deveria ter quebrado esse ou aquele órgão”. Que contribuição esses pais estão dando na construção do caráter dessa criança?
    2 - Fantasia infantil, realidade adulta
         A criança vive no mundo do faz-de-conta e através das brincadeiras é que ela forma seu caráter, constrói seu mundo real, descobre qual profissão deve escolher. Ela aprende brincando, aprende fazendo no seu mundo infantil.
         A Bíblia diz: “Vós pais não provoqueis a ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor” (Ef 6.4). E tantos pais, por insensatez ou desconhecimento da profundidade de seus atos na construção do caráter de seus filhos, fazem a triste comparação entre irmãos. (Como Rebeca que amava mais a Jacó e Isaque a Esaú.) Conhecemos o fim dessa história. Pais que provocam a ira aos filhos, o ódio entre irmãos, fazendo a triste comparação: “Você deveria ser como seu irmão que só nos dá prazer” ou “Você não chega a lugar algum, você é burro, não aprende nada. Já seu irmão, esse sim, tem futuro”. A rejeição dos irmãos de José a ele foi criada por ser ele o filho preferido de Jacó. Não é de se admirar, pois Jacó teve o exemplo em sua casa, na infância. Pais, observem o que Paulo disse a Timóteo: “Tem cuidado de ti mesmo”. É bom parar e refletir sobre o comportamento de seus filhos. Será que os desajustes não estão sendo provocados por você? Pelas suas preferências? Pelas suas atitudes e palavras? Tenha cuidado, avalie seu comportamento dentro do lar. Não seja como aquele pai da conhecida ilustração. A filha dizia que gostaria que a família morasse na igreja, porque lá seu pai era um, em casa, outro. O caráter dos nossos filhos está o tempo todo sendo construído por nós, pela nossa maneira de ser e viver. Se mentirmos, nossos filhos aprenderão a mentir; se falarmos a verdade, independentemente das circunstâncias, nossos filhos serão honestos e verdadeiros e nos admirarão muito mais. Terão prazer de dizer que são nossos filhos.
          Crianças, desde bebês, enfrentam crises as mais diversas. Você acredita que bebês também têm depressão? Têm sim! Outro dia, uma instituição que cuidava de bebês carentes foi fechada porque todos os bebês daquela instituição estavam com depressão. Criança em construção precisa de amor, carinho, aconchego e cuidados.
          Pais, não entreguem seus filhos a cuidado de terceiros. Eles não são objetos, nem troféus. São crianças, filhos, herança do Senhor. Como presentes de Deus, cuide bem desse tesouro que Deus lhe confiou.
           Gerar um filho é fácil e prazeroso, mas educá-lo é uma tarefa difícil e desafiadora. Quando decidir ter um filho, planeje logo a melhor forma de educá-lo e eduque-o com o que há de melhor. A Bíblia é o melhor e mais completo código de ética e moral. Nela podemos encontrar todas as diretrizes para uma vida vitoriosa e nessa “rota 66” encontraremos tudo que precisarmos para educar, instruir, exortar, disciplinar e viver uma vida harmoniosa e equilibrada sem esquecer que a criança “aprende o que vive e vive o que aprende”. Portanto, seja exemplo em tudo, lembre-se que há alguns olhinhos espertos sempre olhando para você e percebendo se são amados ou rejeitados. A criança espelha-se em você.
          Conclusão
          Reflita nesse poema a seguir:
Se a criança vive sob crítica, ela aprende a condenar;
Se a criança vive sob hostilidade, ela aprende a brigar;
Se a criança vive ridicularizada, ela aprende a ser tímida;
Se a criança vive sob humilhação, ela aprende a sentir-se culpada;
Se a criança vive com tolerância, ela aprende a paciência;
Se a criança vive com encorajamento, ela aprende a ter confiança;
Se a criança vive com louvor, ela aprende a apreciar;
Se a criança vive com compreensão, ela aprende a justiça;
Se a criança vive com segurança, ela aprende a ter fé;
Se a criança vive com aprovação, ela aprende a gostar de si mesma;
Se a criança vive com aceitação e amizade, ela aprende a AMAR.

           Que exemplo você está sendo para seus filhos? Quais sentimentos eles estão desenvolvendo? Quais sentimentos você nutre por eles? Por quê? Você já foi criança. Como foi seu mundo do faz-de-conta? Eles a influenciaram de alguma forma? Como você vê o mundo do faz-de-conta dos seus filhos? Como pais cristãos, faça sua parte.

* Série de Lições - "Heróis da Bíblia"